sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Lincagem de leme usando fio dental

Uma boa opção para fazer a lincagem de leme é usar fio dental, ele da uma boa resistência e baixo peso. Para faze é bem simples como mostram as fotos, o unico detalhe é colocar uma gota de cianocrilato em cada ponto, para a linha não soltar.




sábado, 21 de fevereiro de 2009

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Montagem do Yak 55M do Gernot

***MATERIAL***
No link abaixo você tem todo o material, com os links para as lojas:

Material Utilizado:

* 1,5 folhas de depron de 3mm x 33cm x 100cm (usar depron e não pluma);
* 4 varetas de fibra de carbono de 1mm x 1m;
* 1 vareta de aço para molas de 1mm x 1m, ou dessas de 0,8mm usadas em pescarias;
* 1 barra de fibra de carbono de 0.5mm x 3mm x 1m;
* 3 micro servos de 5g aproximadamente;
* 1 micro receptor de 5g aproximadamente;
* Motor Hacker A10 – 15S ou algum equivalente de no máximo 20g;
* Speed Hacker X7 ou outro equivalente;
* Baterias LiPo de 2S 480mA (Thunder) ou 350mA (EVO);
* Cartão de credito velho;
* Cola cianocrilato odorless com acelerador de cura;
* Cola cianocrilato fina;
* Cola quente;
* Tubo termo retratil de 1,5 ou 2mm;
* Tubo termo retratil de 3mm;

O Depron usado e boa parte do material foi comprado na RCFoam.
A planta para montagem do aeromodelo está disponivel AQUI.
O manual do projeto original está disponivel AQUI.

Toda a montagem do aeromodelo é feita com cianocrilato odorless, as partes que usam outro tipo de cola são citados abaixo. O material usado é o que deixa o aeromodelo mais leve e perfeito, mas pode ser usados outros materiais sem a garantia de um aeromodelo perfeito e leve.

Detalhes dos moldes para cortar o Depron.

O Depron já cortado e pintado.

Detalhe da forma como é feito o corte para a colagem do aileron.

O Aileron já cortado pronto para ser colado.

Em uma superficie plana, coloca-se todas as partes da fuselagem para colagem, fazendo um perfeito alinhamento. Antes de colar a parte da frente da fuselagem, é necessario colar uma fibra chata de 0,5mm X 3mm na borda de ataque para sustentação. Depois é feita a colagem dos ailerons e profundor.

A colagem da parte de baixo da fuselagem, usando um apoio para o perfeito enquadramento.

As tiras de fibra de carbono de 1mm serão cortadas e emendadas duas a duas com uma gota de cianocrilato fino na ponta e termo retrátil. A gota de cianocrilato na ponta irá se espalhar quando colocado o termo retrátil, depois de aquecido o termo retrátil, o mesmo ficará bem firme e dobrável na junção. Esse procedimento tem que ser feito rápido, para a cola não secar antes do aquecimento, e a fibra não ficar fora do local desejado.

Apesar de um pouco trabalhoso, dessa forma o emaranhado de fibras ficará bem firme, e dificilmente se soltará em voo.

A junção da fibra com o depron deve ser feita com cola quente, o cianocrilato odorless não é recomendado por se soltar muito fácil.




Com uma fibra chata de 0,5mm X 3mm será feito o trem de pouso, conforme a foto.

O projeto original não possui rodas, apenas dois arames de aço de 0.8mm, destes usados em pescarias. Para firmar ele na fibra é usado cianocrilato e termo retrátil. Um outro detalhe é um pequeno pedaço de fibra de 1mm x 3cm que fica entre o canopi do trem de pouso e a base, ele ajuda a sustentar o canopi para não descolar.

O próximo passo é colar os 3 servos e a parte de cima da fuselagem, sem muitos segredos, apenas observando o enquadramento.

Logo depois cola-se o leme.

Aqui detalhes do sistema pull-pull da lincagem, uma ótima forma de lincagem do leme, onde não haverá diferenças de lado no movimento do leme.

Detalhes da lincagem dos ailerons.

Detalhe da lincagem do profundor, onde a fibra é suportada por pequenos pedaços de cartões de credito usado. O cartão de credito foi usado para fazer também todos os horns do aeromodelo, uma forma simples, leve e barata.


Como eu não tinha um link do servo longo, improvisei um cortando um pedaço e emendando.


Um reforço na parte da frente da fuselagem, e detalhe de como o motor foi instalado. O suporte do motor alem de colado, é reforçado com fita filamentosa.

Para alivio de peso, são retirados as tampas traseiras dos servos. Para a eletrônica não se soltar de dentro do servo é usado uma pequena gota de cola quente, e fita adesiva no lugar da tampa.

Foram retirados também todos os conectores dos servos, e soldados os fios diretamente no receptor GWS 4CH. Com estes procedimentos foram aliviados em torno de 8 a 10g.

O Peso final do aeromodelo com hélice e bateria foi de 134g.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Ronaldin voando seu primeiro Yak 55M

Domingo a turma dos automodelos devido a chuva, alugaram uma quadra em Congonhas, eu(Ronaldin) fui na carona e aproveitei pra testar o Yak55M do Gernot, recém construido. Um ótimo avião e descobri uma ótima quadra para praticar também. Em breve vou postar detalhes da construção.


domingo, 8 de fevereiro de 2009

Voando pela primeira vez em uma quadra

Pela primeira vez tivemos a experiencia de voar em uma quadra coberta, se é que se pode chamar de quadra, pelo pequeno espaço. O Batuta arrumou o esquema de voar nessa quadra em Belo Horizonte, e na terça passada fizemos o Test Drive, no inicio achamos a quadra muito pequena, achamos ate que nem iria dar para voar, depois fomos acostumando e deu pra voar e divertir bastante, so não sobrou muito avião inteiro, conforme as fotos:









Bila e a arvore

Dizem que aeromodelo e arvore possuem um imã, eu mesmo já agarrei aeromodelo duas vezes em arvores, uma delas está registrado AQUI. Desta vez foi o Bila, sorte da arvore ser baixa e ficou fácil retirar.